“Sabe quando você cansa de você mesma? Cansa da sua vida? Que só por um instante o que você mais quer é sumir. Acho que poucas seriam as pessoas que iriam notar a minha ausência, só aquelas que realmente me amam sentiriam minha falta. Acho que às vezes nem meus pais sentiriam minha falta, apenas amigos e poucos. Queria um pai mais presente na minha vida, que me desse carinho, que me chamasse pra ver um filme, que se importasse como estou me sentindo, que se preocupasse, mas não que se preocupasse com saídas e sim com a minha vida, que sentasse comigo e conversasse, perguntasse de como foi meu dia?! Que fosse mais pai e menos parente. Que reclamasse menos e conversasse mais. Queria uma mãe que conversasse mais, que fosse mais amiga e menos MÃE - rígida e cheia de juízo naquilo e nisso. Queria que me ouvisse, queria que sentasse comigo pra tomar algo e falar da vida, e eu sem medo de falar da vida e ser privada. Poder contar tudo, sobre o que acontece sobre o que quero... mas se eu falo sempre tem um ‘mas’, um ‘porém’ e depois fica me privando de viver o que eu quero viver, cheia de cuidados e medos. Então sempre acho melhor não falar nada e fazer por conta. Queria que quando minhas amigas tivessem juntas, não se fechasse num quarto e sim que ficasse ali com a gente conversando sobre tudo e sendo mais amiga. Que desse mais atenção e soubesse por menos defeito nas pessoas e nas coisas que faço. Me sinto tão sozinha, tão sem nada pra fazer.Tentando me ocupar, com quarto desorganizado e televisão e filmes. Sem fome, sem animo, vontade de nada! Só de dormir e dormir, porque quero que o tempo passe pra que acabe as aulas, pra mim ter um pouco de paz, se não é pedir demais né. To cansada de me sentir sozinha, de ficar no computador sem ter nada pra fazer. De falar sozinha, de imaginar coisas, de imaginar uma vida que eu não tenho. Cansada, exausta de chorar e acordar de olho preto e inchado. To Cansada de ir pras festas e se preocupar. Quero viver, quero ter algo pra fazer. Quero ficar sentada numa sala conversando planos da vida, conversando, contando história, contando as dúvidas. Quero sentar numa sala com amigas e conversar coisas, ver filme e rir muito. Só o que quero, é viajar por ai e me divertir.”

Melissa Lambrecht